domingo, 13 de agosto de 2017

Reverso

Vivo mergulhado em Mil sonhos
Cada parte desconexa
Cada lado me leva para fora
Me trazendo para dentro de ti, de mim, de nós.

Sou um que não sabe ser dois.
Me sustento em ser você antes de mim
Meu alento
saber que estás a minha espera
Me resgatando, me curando, me mantendo de pé.

A livre sensação de ser livre
Uma liberdade que me acorrenta
Faz sangrar o que eu sinto
Um desejo que não alimenta.
Destrói tudo pelo caminho
Mesmo quando o retenho dentro de mim.

Um livro esquecido na estante
Uma música perdida no tempo
Uma carta escrita na lembrança
Um verso.
Apenas.

Nenhum comentário: